Controle da ansiedade

Pessoal, nos últimos meses resolvi apelar para alguns cursos online e os que realmente gostei vou estar dividindo aqui com vocês. Esse de controle de ansiedade têm me ajudado bastante.

Sobre o curso: O Programa Controlar Ansiedade foi criado no intuito de ajudar as pessoas a amenizar ou mesmo acabar com a ansiedade ruim e obterem uma melhor qualidade de vida. “Controlar Ansiedade” foi desenvolvido pelo Coach e Terapeuta Cesar Moraes, que se inspirou e extraiu de seus atendimentos usando as mais modernas técnicas para o tratamento da ansiedade. O programa é baseado em áudio-exercícios que você poderá fazer no conforto de sua casa. O programa é indicado para pessoas que tenham Ansiedades, Transtorno de Ansiedade Generalizada, Síndrome do Pânico, Fobias, Transtorno de Ansiedade Social ou que queiram usar como forma de relaxamento ou para o desenvolvimento pessoal.

Mais informações e detalhes de como adquirir clicar no link abaixo:

Curso online para controle da ansiedade

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Alimentação com Orgânicos

Uma boa alternativa para controlar os problemas do coração é ter uma alimentação saudável. Eu estou recomendando esse curso que fiz, é realmente fantástico. Para quem tem um pequeno espaço para plantar vale a pena.

dervaes

Aprenda neste curso online todos os temas necessários para iniciar seu cultivo de orgânicos em seu sítio ou quintal: Certificação Orgânica Horta-Floresta e Sistemas Agro-Florestais Fertilidade do Solo e Adubação Substratos e Produção de Mudas Planejamento e Execução de Canteiros Estufas Irrigação Controle de Pragas e Doenças Produção de Cogumelo Shitake em toras de eucalipto

Para adquirir seguir esse link

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Vídeo do coração com fibrilação atrial

Achei esse vídeo no youtube. Muito interessante e assustador ver como o nosso coração bate quando está em fibrilação atrial. Parece realmente sofrer comparado com o ritmo normal. Até então eu tinha visto animações e gráficos de como se comporta o coração quando está fora do ritmo, mas esse é o primeiro vídeo que vejo de um coração real batendo fora do ritmo. Impressionante!

 

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Diferenças AVC, Parada Cardíaca e Ataque Cardíaco

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Videorreportagem: Tudo Sobre Fibrilação Atrial – Coração na Batida Certa – Dra. Denise Hachul

Excelente vídeo sobre o assunto.

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Gripado

Será que existe alguma coisa pior do que estar fibrilado? Sim! Estar fibrilado e gripado! Estou a quase 10 dias com uma forte gripe. Começou com uma leve dor de garganta, mas já no dia seguinte estava com os ouvidos tampados (e ainda estou!!!). Uns 2 dias atrás acho que eu estava com menos de 50% de audição…

Como devem saber, quem sofre de fibrilação atrial não deve consumir certos tipos de medicamentos. Broncodilatadores, descongestionantes, antitussígenos, suplementos nutricionais podem levar ao aceleramento do coração (taquicardia sinusal) com o aparecimento de palpitações, mesmo em pessoas sem predisposição para arritmias.

Então tem que aguentar no “osso”!

É muito mais fácil fibrilar estando gripado, a respiração fica alterado devido ao entupimento do nariz, passamos a respirar mais pela boca. É só dar um suspiro meio torto que a fibrilação aparece. Que tormento.

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Depoimentos de atores e cantores

Pessoas conhecidas do público em geral também sofrem com problemas cardíacos. Nesse post vou disponibilizar depoimentos deles.

Ator Juca de Oliveira

Cantor e compositor Toquinho

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Estudo clínico Dabigatrana

Pradaxa anti-clotting capsules

A pedido do Dr. Bruno Caramelli, médico, professor universitário e pesquisador do InCor, da Faculdade de Medicina da USP posto aqui um estudo clínico sobre um novo anticoagulante (Dabigatrana) em pacientes com fibrilação atrial e mais de 70 anos de idade.

A fibrilação atrial (FA) é a arritmia cardíaca mais comum, sua incidência aumenta com a idade e está independentemente associada com o risco de complicações neurológicas e de demência. Com o envelhecimento global da população, tanto a quantidade como a qualidade de vida são objetivos igualmente importantes e a preservação cognitiva e funcional a moeda mais valiosa.

O tratamento padrão para a prevenção das complicações neurovasculares da FA é a anticoagulação com a Varfarina, medicamento disponível há mais de 60 anos, que demonstrou-se eficaz e segura na prevenção de complicações neurovasculares em diversos subgrupos de pacientes com fibrilação atrial. Recentemente, novos medicamentos anticoagulantes foram desenvolvidos e mostraram-se pelo menos não-inferiores à Varfarina para a prevenção de acidente vascular cerebral. Estes medicamentos têm vantagens adicionais em relação à Varfarina por oferecer, uma terapêutica anticoagulante mais estável ao longo do tempo além de não sofrerem interferência da alimentação e do álcool. Esta maior estabilidade poderia ser responsável pelo oferecimento, aos pacientes com FA de períodos maiores de anticoagulação efetiva. Esta vantagem não seria identificada por desfechos maiores em dimensão como o acidente vascular cerebral, mas poderia ser evidenciada por desfechos igualmente importantes como o declínio cognitivo e funcional até então não analisados.

O estudo GIRAF é um ensaio clínico randomizado, prospectivo que visa avaliar o efeito de Dabigatrana (novo anticoagulante) em comparação à Varfarina sobre o declínio cognitivo e funcional em pacientes idosos com fibrilação atrial. Serão incluídos 200 pacientes com fibrilação atrial em dois centros no Hospital das clínicas da Faculdade de Medicina da USP e no Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da UFMG.

Serão incluídos pacientes com:

– Idade acima de 70 anos

– Diagnóstico de fibrilação atrial

– Sem história prévia de acidente vascular cerebral ou doença neurológica

Contato: mariana.matheus@incor.usp.br ou telefone (11) 26615376

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Aspirina a cada três dias reduz risco de infarto

O ácido acetilsalicílico (AAS), conhecido como aspirina, é utilizado para prevenir o infarto, a doença vascular periférica ou o acidente vascular cerebral (AVC). No entanto, o uso diário da aspirina costuma provocar complicações gastrointestinais nestes pacientes. Um estudo desenvolvido por pesquisadores brasileiros concluiu que tomar aspirina a cada três dias pode ser eficiente na prevenção dessas doenças e evita as complicações gastrointestinais.

O estudo foi coordenado por Gilberto De Nucci, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP).

— De uns 35 anos para cá, verificou-se que a aspirina tem um efeito benéfico seja no tratamento do infarto, seja como profilaxia do infarto. O problema de usar aspirina é que ela tem um efeito colateral importante, causando irritação no estômago. Essa irritação pode não dar sintomas e o paciente pode apresentar uma hemorragia gástrica — explicou.

O que se fazia até então para reduzir esses efeitos colaterais, segundo De Nucci, era reduzir a dose de aspirina.

O estudo, desenvolvido por cerca de um ano, teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da Biolab Farmacêutica e foi publicado no The Journal of Clinical Pharmacology. A pesquisa O ácido acetilsalicílico evita que as plaquetas se agrupem e obstruam os vasos sanguíneos. Por isso é que popularmente se diz que o AAS “afina” o sangue.

Por outro lado, ao mesmo tempo, a aspirina atua na mucosa gástrica, diminuindo a produção de prostaglandinas — substâncias lipídicas que protegem o estômago e o intestino. Durante o estudo de doutorado de Plinio Minghin Freitas Ferreira, na USP, sob orientação de De Nucci, 24 voluntários sadios foram divididos em dois grupos. Metade deles recebeu AAS todos os dias durante um mês. A outra metade recebeu o medicamento a cada três dias e, no intervalo dos dias, apenas placebo (substância sem efeito direto em doenças, simulando um medicamento).

Neste período, os voluntários passaram por diversos exames como endoscopia, biópsia gástrica, teste de agregação plaquetária e medição do nível de prostaglandina, por exemplo.

— Quando fizemos esse estudo, verificamos que, quando tomada a aspirina de três em três dias a eficácia para prevenir a formação do trombo era a mesma. Entretanto, a produção de prostaglandina, quando se tomava (a aspirina) todo dia, havia redução de 50%. Quando tomava de três em três dias, não havia redução da produção de prostaglandina — disse o coordenador do estudo.

 

Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/noticia/2016/08/tomar-aspirina-a-cada-tres-dias-reduz-risco-de-infarto-aponta-pesquisa-7346487.html

 

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Coração normal x Coração fibrilado

A fibrilação atrial é um tipo de arritmia cardíaca caracterizada pelo ritmo de batimento rápido e irregular dos átrios do coração.

A doença, de alta incidência na população mundial, acomete mais de 175 milhões de pessoas em todo mundo, sobretudo idosos.

Em seu estado normal (Ritmo Sinusal), o coração contrai ritmicamente, em consequência dos disparos elétricos de forma regular. Quando não há essa regularidade, ocorre uma perturbação do ritmo cardíaco, conhecida como arritmia. Se for rápida e totalmente irregular, pode estar relacionada à Fibrilação Atrial, cuja principal consequência é o aumento para o risco de um Acidente Vascular Cerebral (AVC/ Derrame).

Quem determinará o tratamento da fibrilação atrial, considerando o caso de cada paciente, será um especialista em arritmia cardíaca.

giphy

Fonte: https://www.facebook.com/sobrac/?fref=nf

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.