Tratamentos Alternativos: Grande Fraternidade Branca

Ano passado fiz um tratamento com a Grande Fraternidade Branca. Tudo aconteceu muito por acaso, a casa onde a fraternidade atende é próximo do colégio do meu filho. Sempre passava na frente dessa casa, mas como não tem nenhuma identificação, nunca suspeitava que ali existisse uma fraternidade. Porém, 2 dias por semana comecei a observar uma movimentação diferente em frente a essa casa. Sempre por volta das 17h30 quando vou buscar meu filho do colégio uma fila se forma em frente da casa. Certo dia resolvi perguntar para alguém da fila do que se tratava, me falaram que ali tinha atendimento da Grande Fraternidade Branca. Me passaram essa informação o que na verdade não ajudou muita coisa pois não tinha ideia do que se tratava.

Ao chegar em casa fui pesquisar o assunto. Busquei várias informações (um resumo bom pode ser encontrado aqui. Fiquei espantando, nunca imaginei que isso existia aqui na minha cidade. Não se trata de uma nova religião, está mais para o esoterismo.

Para não me alongar muito no assunto: consegui mais informações sobre a proposta da fraternidade e resolvi arriscar me submeter ao tratamento que eles oferecem. Na perderia nada, nada mesmo, nem dinheiro, pois o tratamento é de graça (contribuições são bem vindas, mas são voluntárias). O tratamento consiste de 7 semanas seguidas, realizado uma vez por semana pois é necessário passar pelos 7 raios (leiam sobre o assunto).

Muitas pessoas são atendidas no local, cerca de 200 por dia, por isso é preciso ficar algum tempo na fila. Normalmente são 3 horas do início ao fim, entre espera e tratamento.

Antes de iniciar o tratamento é feita uma rápida entrevista para saber o motivo que me levou a procurar a fraternidade. Bom vocês já sabem o porquê, mas vamos lá para os mais desavisados: arritmia! Quero me livrar desse problema! Comentei que sou uma pessoa um pouco ansiosa mas não vejo isso como causa para minhas fibrilações. Durante a entrevista uma pessoa fica analisando o meu nível energético, não fala nada, apenas observa. Ao final é prescrito o tratamento. No meu caso eu deveria fazer 3 coisas: energização com cristais, reiki e cirurgia espiritual. Para os casos mais graves eles até sugerem regressão, mas daí deve ser feito em outro local.

A primeira vez que entrei na casa achei tudo muito estranho. Uma música indiana ao fundo, imagens de Buda, Jesus Cristo, Saint Germain, um cheiro de incenso. Na sala da casa foram dispostas diversas cadeiras para aguardar a sua vez de fazer o tratamento. Como são muitas pessoas, nem todas conseguem sentar. Ao aguardar, uma pessoa da fraternidade faz uma palestra e explica do que se trata a fraternidade. A cada semana a palestra é diferente, falando em cada uma dos 7 raios. São feitas orações também, fazem abertura para perguntas e discussões sobre diversos temas. O teor da palestra normalmente fala sobre conflitos familiares, brigas, etc. Isso já me deixou mais frustrado, pois não tenho esse tipo de problema, queria apenas dar um jeito de apaziguar o meu coração e suas batidas descompassadas. Acredito que a causa do meu problema não é emocional nem psicológico.

Cada pessoa recebe um uma ficha com seu número para atendimento. Chamaram meu número! Na verdade são vários números. Como a casa atende muitas pessoas, são atendidas simultaneamente 3 pessoas. São 3 pessoas em atendimento e 3 pessoas da fraternidade atendendo cada uma. Ou seja, o tratamento é individual.

Primeiro vem a energização. Fui conduzido a uma outra sala, o ambiente é bastante escuro, apenas uma fraca luz violeta ilumina o ambiente. São dispostas 3 cadeiras em volta de uma pedra enorme com cristais violetas. Sentei na cadeira e pediram para fechar os olhos. Um dos mestres da fraternidade se posiciona atrás de mim e começa a fazer movimentos sobre minha cabeça. Não podia ver, apenas sentir. Tá bom, como era a primeira vez dei uma espiadinha na pessoa ao lado e pode ver como era feito.

Após uns 3 ou 5 minutos fui conduzido para outro ambiente. Dessa vez é uma nova sala com 3 macas e um leve som de água corrente. Era vez do reiki. Outro mestre da fraternidade fala comigo e pede para que eu me concentre naquilo que eu procurava, ou seja no meu problema. A sessão de reiki é iniciada. Nunca tinha feito reiki antes, e fiquei meio assustado pois realmente senti uma forte calor (energia?) vindo das mãos do mestre. Procurem sobre o assunto, basicamente é feita uma energização dos chacras através da imposição das mãos.

Novamente após uns 3 minutos me pediram para levantar e fui conduzido para outra sala. Novamente 3 macas. Era a vez da cirurgia espiritual. Não contei ainda aqui no blog mas eu já tinha feito algumas cirurgias espirituais à distância. Nunca tinha feito uma presencial. A pessoa que realiza o cirurgia não chega a tocar na pessoa em tratamento. Novamente é outra pessoa da fraternidade que faz a cirurgia. Sinto que são feitos movimentos estranhos, o mestre parece estar resmungando (ou recitando um mantra). Confesso que no final do procedimento fiquei meio estranho. Após me levantar parecia que não estava pisando no chão, parecia flutuar… sensação bem esquisita mesmo, mas era boa. Logo passou, o tratamento estava finalizado.

Após essas 3 etapas retornei a sala da palestra para aguardar que todos fossem submetidos a seus tratamentos. Isso é necessário pois antes de todas os “pacientes” irem embora, é feito um “ritual” que todos devem participar juntos, o qual chamam de apometria.

Fui para casa e me senti bem tranquilo. À noite antes de dormir adivinhem? Vamos lá, não é muito difícil saber o que aconteceu… botei a cabeça no travesseiro e pam pam plum pam pam plum… começou a batedeira. Fibrilado novamente! E logo depois de ficar 3 horas submetido a um tratamento holístico! Fiquei arrasado. Minha fibrilação demorou umas 12 horas para voltar.

Descobri outras pessoas que passaram por esse tratamento e falaram que isso é normal, que não se cura de uma hora para outra. Que o tratamento é longo e tem que ter força de vontade e não acreditar que somente a fraternidade vai te curar. A fraternidade serve como um guia para que a própria pessoa ache o caminho para a cura.

Bom, resumindo, lá se foram 7 semanas. Na oitava é feita uma nova entrevista para saber se o paciente recebe “alta” ou se deve continuar com o tratamento.

Recebi alta.

A partir da 3 semana de tratamento comecei a me sentir bem melhor os episódios de fibrilação ficaram mais espaçados e quando vinham duravam poucos minutos ao invés de horas. Posso dizer que de certa forma funcionou.

Já faz uns 7 meses que não frequento mais a fraternidade e meus episódios voltaram ao normal, todos os dias.

E agora, será que é psicológico? reiki funciona? ciruriga espiritual ajuda? Não tenho respostas para esses perguntas. Mas vejo que muito tem se pesquisado sobre esse assunto e os médicos não são contra esses tratamentos alternativos.

Eu particularmente acredito! Só fico com receio que muitas pessoas possam se aproveitar dessa onda de tratamentos alternativos para se dar bem, os charlatões sempre existirão! Na casa dessa fraternidade é tudo muito sério. Eles não visam o lucro, não cobram nada pelo tratamento. Eles doam o seu tempo 2 vezes por semana para ajudar as pessoas.

Pretendo voltar a fraternidade para iniciar um novo tratamento. Agora estou mais maduro sobre o assunto, comprei livros e procuro saber um pouco mais sobre o assunto. Mal não vai fazer!

E aí pessoal, alguém já se submeteu a esse tipo de tratamento. Postem seus comentários! Ajudou? Acreditam?

Categorias: Tratamentos Alternativos | Tags: , , | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Tratamentos Alternativos: Grande Fraternidade Branca

  1. Em primeiro lugar a pessoa tem que aceitar o tratamento e não ir obrigada só para resolver seu problema , outro fator importantíssimo é procurar fazer e rever seus pensamentos e atos ,existem pessoas que por mais que tenham ajuda espiritual não colaboram com as boas energias e isso dificulta o acesso dos mentores na cura , e um tratamento espiritual não existe na verdade tempo certo isso vai de cada problema e de cada caso ,e muitas vezes o problema é cármico e pode ser apenas amenizado e não curado totalmente por ser um debito de vidas anteriores e a pessoa deve procurar fazer de tudo para ser a cada dia melhor e não entrar em energias negativas como :mágoas,ressentimentos,raiva,ódio,entrar sempre em discórdia por que isso baixa o padrão vibratório e facilmente entram os obsessores que nós mesmos atraímos pelo baixo padrão ,ai como os mentores podem atuar em uma pessoa com essas energias de baixo padrão ,é difícil deles atuarem ,então para obter a cura tem dois fatores primordiais ter fé e merecer essa cura procurando nos melhorar a cada dia; Exemplo :quando uma pessoa vai fazer uma cirurgia de redução de estomago por ser obesa ela ,para ela entrar em cirurgia ela terá que emagrecer certo ?então é assim que funciona a cirurgia espiritual temos que eliminar nossos excessos negativos ,padrões de pensamento e atitudes .

  2. Henrique Marcos

    Olá, meu nome é Henrique e tenho tido casos de taquicardias e arritmias irregulares ultimamente. Eu gostaria de conhecer esse tratamento da Grande Fraternidade Branca, vc poderia me informar o endereço por gentileza?
    Fraternalmente,
    Henrique.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: