A história de Chris Banting

Chris BantingChris já passou por dois AVCs que ocorreram em Fevereiro de 2010 quando ele tinha 29 anos. O segundo deles foi quase fatal, afetou o lado direito do corpo, a memória, a fala e o comportamento. Seis meses antes dos AVCs, ele sentia o coração bater mais rápido por alguns poucos minutos, algumas vezes por horas. O coração chegava a 220 batimentos por minuto. Apesar disso, resolveu procurar ajuda médica somente após 5 meses do início desses sintomas. Mas os AVCs chegaram antes dele ir ao médico, e sua vida mudou completamente.

Hoje, passados mais de 3 anos dos AVCs, ele ainda se recupera. O início foi bem difícil, foram necessárias várias sessões de fisioterapia para recuperar os movimentos e diversas sessões de fonoaudiologia para recuperar a fala.

Após os AVCs ele descobriu, em testes de esforço, que tinha fibrilação atrial, e que este problema pode ter sido a causa de seus AVCs. Entre 2010-2012, ele esteve diversas vezes hospitalizado por causa da fibrilação atrial, teve que fazer cardio-versão (choque elétrico para reverter a fibrilação). Fez também 2 ablações e teve que colocar um marca-passo.

Desde Janeiro de 2012 o seu coração tem estabilizado e aparentemente está curado.

Mais detalhes sobre a história de Chris pode ser encontrado em: http://www.atrialfibrillation.org.uk/files/file/Case_Studies/130808-rb-FINAL-Chris%20Banting.pdf (conteúdo em inglês).

Até mais!

 

 

Categorias: Uncategorized | 1 Comentário

Navegação de Posts

Uma opinião sobre “A história de Chris Banting

  1. ivon baldrighi

    Esta historia do Cris acontece todos os dias com centenas de milhares de pessoas pelo mundo e com outras doenças. Tenho histórico na familia de um parente que só soubemos que era diabético depois dele morto por causa da diabetes.. Quanto a FA é apenas mais um caso que se não tratada com anticoagulantes e acompanhada pelo médico acaba em AVC por trombo, ou seja, quando fibrilamos o átrio ao invés de bater, tremula. Dentro da cavidade atrial o sangue fica estancado e pode coagular e soltar varios pequenos trombos na corrente sanguinea que chegando ao celebro obstruem a passagem de sangue e ocorre o AVC isquêmico. Antes da ablação o medico me receitou o somalgim cardio que nada mais é que o AAS encapsulado. Depois da ablação, por 3 meses tenho que tomar o xarelto, anticoagulante, porque segundo os medicos a interrupção que fazem nos vasos pode ocorrer coagulação. TODA ESSA DESCRIÇÃO QUE FIZ EU OUVI DOS MEDICOS DURANTE MAIS DE 10 ANOS QUE LUTEI CONTRA A FA…abraçsoa todos e boa sorte.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: