Depoimentos

Publique aqui seu depoimento, sua experiência pessoal com a fibrilação atrial. Fale sobre técnicas alternativas e/ou procedimentos adotadas para conviver melhor com o problema. Ou ainda, para aqueles que se aventuraram em uma ablação por cateter, por favor, contem como foi a experiência e como estão se sentindo atualmente.

Os depoimentos serão enviados automaticamente para mim, e, logo após minha aprovação, serão publicados aqui no site. Funciona desta maneira para evitar que comentários criados por robôs de propaganda sejam publicados indevidamente. Normalmente em 24h seu comentário já deve estar aprovado e disponível para todos os leitores do blog.

Anúncios
537 Comentários

537 opiniões sobre “Depoimentos

Navegação de Comentários

  1. Nome: Aparontes

    Email: cidaf960@gmail.com

    Idade: 58 anos

    Sexo: Feminino

    País: Brasil

    Estado: Rio de Janeiro

    Profissão: aposentada

    Medicamentos: selozoki ,trezor e corus

    Pressão Alta: Não

    A quanto tempo tem fibrilação atrial?: tres anos

    Já pensou em fazer ablação?: Sim

    Website: http://ja%20%20fiz

    Comentário: Gostaria de saber sobre a oclusão da auricoleta e as vangens d e se fazer ja q não posso tomar anticoagulantes.
    Gostaria de saber de pacientes q ja fizeram esse procedimento.

  2. José Mauricio filho

    Olá turma boa! também faço parte desse tìme dos fibrilados há 14 anos, o mesmo sofrimento, as mesmas inseguranças, os mesmos sintomas em fim tudo que foi relatado nos depoimentos acima, faz parte da minha vida – Pois bem: já fiz duas ablações, a última em 01/08/2014, no hospital do coração. em Fortaleza ceará, com nove meses, o coração voltou a fibrilar mesmo tomando todos os medicamentos prescrito pelo meu fisiologista, fui internado por 7 dias, meu coração voltou ao rítimo normal no terceiro dia com uma aplicação de amiodarôna injetável no soro, estou com três anos sem episódio graças a Deus, mas todos os dias sinto taquicardia supraventriculares paroxisticas e palpitações. Hoje sou medicado com propafenona, anticoagulante e antedepressivo, felismente essa é a vida de quem sofre desse problema. Quanto a ablação? é um procedimento cirúgico, por mais simples que seja corre risco, feito com anestesia geral, você não sente dor, geralmente quando você acorda, já está no leito e tem alta com 24 horas, se tudo correr normal. Não tenham medo se não lhes fizer,mal é que não faz – com relação ao que falei das taquicardia

    • Márcio

      Olá, tenho 28 anos e FA paroxística diagnosticada em Dez/2016. Passei um ano normal sem medicação e voltei a ter em em Dez/2017. Fiz a ablação fazem 8 dias, tenho sentido algumas palpitações, coisas que eu nunca senti, deve ser pelo coração estar inflamado. Fora as FA’s nunca senti nada errado no peito. Desde o procedimento sim, algumas palpitações leves e muita vontade de tossir, devem ser extrassistoles. Estou tomando ritmonorm agora diariamente. Espero que tudo corra bem e não tenha fibrilação por alguns anos. O pior de tudo é o pós-operatório, não pode mexer a perna e eles deixam acessos nas veias pra não precisar injeção caso necessite algum remédio na veia. Meus braços estão roxos por isso, o roxo na virilha é menor. Tudo isso tem sido um inferno pra mim, minha vida está parada por causa dessa doença, e hoje eu me sinto pior do que no dia anterior a ablação… optei pelo procedimento só por medo de tomar remédio diário e seus colaterais, devido à minha pouca idade. Agora meu coração está irritado e tendo essas palpitações e tossindo muito, não me sinto seguro pra sair de casa, e em repouso ele está um pouco mais acelerado, antes o normal em repouso era 50-55bpm e agora está em 65-70bpm. Espero que tudo melhore mas lendo os relatos aqui, dá um pouco de desânimo, há muita gente que repete o procedimento e mesmo assim não cura. E eu com só dois episódios espaçados por 1 ano já fiz a ablação… vou ter de esperar um ano pra ver se vou fibrilar ou não e aí sim poder dizer se estou curado ou não… que saco! frustrante

  3. Nome: edison viana larabrasil

    Email: edisonvlara@hotmail .com

    Idade: 70

    Sexo: Masculino

    País: brasil

    Estado: Minas Gerais

    Profissão: corretor de imoveis

    Medicamentos: aradois

    Pressão Alta: Sim

    A quanto tempo tem fibrilação atrial?: 7 anos

    Já pensou em fazer ablação?:

    Website:

    Comentário: fiz procedimento cardioversao.Nao sinto manifestaçao nenhuma de qualquer natureza.

  4. Nome: ALTABRAM ROCHAEL

    Email: altabram@hotmail.com

    Idade: 58

    Sexo: Masculino

    País: BRASIL

    Estado: Minas Gerais

    Profissão: PROFESSOR

    Medicamentos: RITMONORM

    Pressão Alta: Sim

    A quanto tempo tem fibrilação atrial?: 10 ANOS

    Já pensou em fazer ablação?: Sim

    Website:

    Comentário: BOM DIA. ESTOU COM UMA ABLAÇÃO MARCADA PARA DIA 30/01/2018. ESTOU MUITO ANSIOSO E ANGUSTIADO. PEÇO PARA QUE OS COLEGAS DO BLOG FAÇAM UM PENSAMENTO POSITIVO POR MIM. OBRIGADO. GRANDE ABRAÇO A TODOS.

    • Isis Tavares de Oliveira

      Altabram, tente manter a calma. Em geral, a ablação é tranqüila sob anestesia. Acordei bem, pronta para somente descansar. Já fiz 3 vezes. Mas antes de fazer a primeira também fiquei muito ansiosa, muito preocupada, com medo, pensava mil coisas. Porém, depois de despertar da anestesia, tudo correu bem todas as vezes, sem dores pós-operatório, boa recuperação. O chato é so’ ficar horas com a perna sem mexer. Mas isto tira-se de letra, tem que ter paciência. O problema é a FA voltar depois de vários meses.

      Espero que tenha sucesso a sua ablação e que fique curado de vez da Fa.

    • Jorge Menezes

      Certamente!!! Tente relaxar o máximo que puderes, eu já fiz e não senti nada. Quanto mais relaxado, melhor. Pensamentos positivos. Irá dar tudo certo, creia. Abraços!!!

  5. Dirce Dalbello

    Dia 11 de janeiro de 2017 fiz a quarta ablação, no sétimo dia passei mal novamente ,só reverteu com a cardioversão ,hoje faz 10 dias que fiz a ablação, mas não posso fazer nenhum esforço que sinto os braços e as pernas pesadas e meu coração parece que vai sair do ritmo. Espero em Deus que isso seja só o período de recuperação. Agora vou procurar médico homeopata, já tomo cloreto de magnésio PA há um ano e também óleo de krill , vou procurar tudo que eu puder para acabar com essa fibrilação atrial. Esses remédios receitados pelos médicos só provocam outros tipos de problemas. Eu tive um choque com amiodarona não posso tomar de jeito nenhum, mas ela também faz mais mal do que bem . Que Deus nos abençoe para que encontremos a cura para esse problema horrível.

    • Isis Tavares de Oliveira

      Dirce Dalbello,

      Boa noite!

      Eu fiz 3 ablações. FA persistente. Em dezembro de 2015 a primeira depois de um pouco mais de 4 meses fibrilando, 2 deles com o uso do Xarelto que não me fazia mal somente durante 3 meses Depois da primeira ablação o médico para trocou por outro – Eliquis devido às minhas queixas sobre os efeitos colaterais. O Eliquis bem melhor. Durante um mês inteiro após a primeira ablação não sentia nada, parecia curada, mas o tempo passou e a FA parecia voltar pouco a pouco apesar de eu continuar sempre com os antiarrítmicos. Mas realmente voltou com tudo em dezembro 2016. Então fiz a segunda ablação em fevereiro de 2017. Passou alguns meses e voltou, mas desta vez eu nada sentia apesar de eu continuar aindacom os antiarrítmicos. Apareceu no exame do holter e eletrocardiograma. O médico tentou reverter com amiodarona e a mesma quase nem fazia efeito. Sendo assim, foi marcada outra ablação para setembro 2017 que foi mais simples que as outras. Em todas, os sintomas ressentidos sempre melhoraram muito. Tive consulta em dezembro de 2017 e o médico disse que tudo ia bem, apesar de eu ainda sentir umas batidas mais fortes e seguidas de vez em quando. Ele encerrou também completamento o tratamento medicamentoso. Parece ser normal em casos de FA persistente. Sinto-me melhor, mas esses batimentos triplos ou quíntuplos de vez em quando me preocupam, pois tenho receio que a FA volte, como ocorreu noutras vezes. Fiquei contente com o fato de ficar livre de qualquer medicamento, pois com o tempo ocasionam outros problemas. Detesto tomar remédios. Prefiro a homeopatia também, mas em certos casos os médicos não recomendam ou não acreditam nos benefícios da homeopatia. Mas entendo que nem sempre pode-se contar somente com produtos naturais nestes casos de FA.
      Quando li o seu depoimento fiquei pensando que talvez eu não esteja livre duma quarta ablação. Eu espero que a última que fiz seja para sempre ou ao menos que dure bastante tempo. Mas os casos de cura total da FA persistente são poucos pelo que leio em comentários. Cada caso é um caso e bem diferentes de uma pessoa a outra.

      Eu também sigo na busca de métodos alternativos e mais naturais para ao menos acalmar o ritmo acelerado, ansiedade, tentar prevenir uma possível volta da FA

      Eu espero que você esteja curada depois da quarta intervenção. Estimo melhoras e siga sempre no ritmo.

      Isis

  6. Nome: Wallace

    Email: gatewaljf@gmail.com

    Idade: 31

    Sexo: Masculino

    País: Brasil

    Estado: Minas Gerais

    Profissão: Policial militar

    Medicamentos: Nenhum

    Pressão Alta: Não

    A quanto tempo tem fibrilação atrial?: 6 meses

    Já pensou em fazer ablação?: Não

    Website:

    Comentário: A. 6 meses atrás tive uma crise de fibrilação andando de bicicleta logo senti o coração batendo descompassado logo comecei a tossir e voltou ao normal nem me liguei o que podia ser então continuei minha vida normalmente após 2 meses fui fazer um treino de bike 100 km quando já está chegando próximo ao término coração voltou a bater descompassado mas dessa vez durou aproximadamente umas 6 horas voltou ao normal assim que cheguei em casa nem procurei saber o que podia ser então continuei minha vida normalmente após mais ou menos 2 meses voltou acontecer estava correndo logo após acabar de correr o coração acelerou e saiu descompassado aí dessa vez procurei um hospital depois de fazer o Eletro acusou a terrível fibrilação arterial aí fiquei tomando amiadaron na véi durante 24 horas até voltar ao ritmo normal após voltar ao ritmo sinusal tive alta e a médica me passou tomar amiodarona então fiquei revoltado de ter que tomar esse remédio que lendo a bula parece sentença de morte comecei a pesquisar tudo sobre fibrilação comecei a pesquisar artigos científicos referente tratamento então decidir não tomar mais amiodarona eu mesmo comecei a me tratar conforme os artigos científicos publicados referente a fibrilação então vamos lá primeira coisa para curar a fibrilação tomar todo dia cloreto de magnésio p.a ,suplementar com coenzima Q10 50 MG por dia ,taurina 500 mg 1 comprimido por dia ,omega 3 todos os dia sem falta ,e Centrum suplementos de a az que tem todas vitaminas necessários para nosso organismo depois disso nunca mais ameacei ter fibrilação nem mesmo extra sistoles os médicos hoje só estão preocupados em tratar o que vc está sentindo então te curar por esse vício de tomar remédio a vida toda essa empresa farmacêutica que só visão lucrar e não curar o paciente

    • Cássio Oliveira

      Bom dia Wallace, tudo bem? Gostaria de perguntar a você quais fontes usou para chegar a conclusão de que essas vitaminas que você toma realmente é bom para tratar arritmia. Tenho 28 anos, fiz ablação a uns 2 anos, mas a arritmia retornou um pouco, com muito menos intensidade que antes, mas voltou. Gostaria de saber se essas vitaminas realmente tiveram efeito e se sua arritmia parou depois de começar a usar, porque como são produtos naturais, eu poderia tentar suplementa-los antes de procurar o médico novamente para outra possível ablação rsrs. Desde já muito obrigado.

  7. Nome: Marilene

    Email: marcofrozzino@gmail.com

    Idade: 67

    Sexo: Feminino

    País: Brasil

    Estado: São Paulo

    Profissão: Dona de casa

    Medicamentos: Ritmonorm, Concor, Ancoron, Xarelto

    Pressão Alta: Sim

    A quanto tempo tem fibrilação atrial?: 2 anos

    Já pensou em fazer ablação?: Não

    Website:

    Comentário: É o filho da Dona Marilene que esta escrevendo este depoimento.
    Em janeiro de 2016 minha mãe Marilene teve um mal estar e pensou que fosse a enxaqueca que ela tem desde mais jovem. Como não passava depois de um mês passando mal, fez exames e identificou a Fibrilação Atrial. Começamos a fazer tratamento em um médico por 02 meses mas não deu muito certo, mudamos e em Abril de 2016 começou a tomar nova medicação. Em Maio/2016 reverteu para sinusial. Foi mensalmente ao medico até Dezembro/2017. Depois o médico considerou estável e pediu para voltar depois de 6 meses. Mas minha mãe demorou um ano para voltar, foi só agora no final de Novembro. Estava sinusial. mas com pressão alta. No sábado agora ela se sentiu mal e notamos a Fibrilação de volta, voltamos no médico sábado e domingo, o médico aumentou a dose de remédios visando reverter para sinusial. O médico disse que agora esta mais fácil pois identificou mais rápido e o coração está num tamanho estável. É ter paciência. Um abraço a todos.

    • Marco

      Correção do texto: foi no médico de Maio/2016 a Dezembro/ 2016, e voltou somente agora Novembro de 2017.

    • Marco

      Na sexta dia 08/12 voltamos no médico e depois dos exames verificou que havia voltado ao ritmo sinusial. Pediu uma cintilografia.

  8. Nome: Damaris Ferreira Lopes

    Email: Damih.ferreira@gmail.com

    Idade: 37

    Sexo: Feminino

    País: Brasil

    Estado: São Paulo

    Profissão: Do lar

    Medicamentos: Propanolol ou propafenona

    Pressão Alta: Não

    A quanto tempo tem fibrilação atrial?: Taquicardia supra ventricular ,13anos

    Já pensou em fazer ablação?: Sim

    Website:

    Comentário: Tô na fila pra fazer ablação, estou com medo, alguém já fez esse procedimento?

    • D.J

      Olá Mauri! Fique tranquilo. Já fiz duas. A intervenção é simples e vale a pena! Força! Verá que tudo correrá bem!
      Abraço!

  9. Nome: mauri

    Email: Mauri.ceia.rs@gmail.com

    Idade: 38

    Sexo: Feminino

    País: Brasil

    Estado: Rio Grande do Sul

    Profissão: enfermeira

    Medicamentos: propafenona

    Pressão Alta: Não

    A quanto tempo tem fibrilação atrial?: 6 meses

    Já pensou em fazer ablação?: Não

    Website:

    Comentário: estou muito preocupada com esse problema é não estou sabendo lidar

    • Lilian Eggers Cachioni

      Olá Mauri. Realmente estamos no mesmo barco e vamos aprendendo a lidar. Este blog ajuda a enterdermos que não estamos sozinhos e vamos trocando experiências. É assustador mesmo mas temos que ir buscando o melhor tratamento para cada caso. O seu diagnóstico é de fibrilação atrial ou outra arritmia?

Navegação de Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: